[?]
País África do Sul

África do Sul

[ampliar]

Positivo 0% Recomendam

Negativo 0% Não Recomendam

Avaliação Média
dos Produtos

86,2
Muito Bom
 
Quem marcou como favorito? (3)
 

Dados gerais

Localização

Extremo sul da África

Latitude

29º00’S

Longitude

24º00’L

Relevo

Planícies baixas na maior parte, com encostas no norte e oeste; algumas montanhas especialmente o Pireneus no sul e Alpes no leste.

Clima

Frio no inverno e ameno no verão, ao longo do Mediterrâneo o inverso é menos frio e no verão é quente.

Produção

966.500.000 (litros / ano) em 2011

Consumo

7,7 (litros per capita / ano) em 2003

Exportação

357.600.000 (litros / ano) em 2011

Importação

6.800.000 (litros / ano) em 2003

Superfície

1.219.912 km²

Área Plantada

100.568 hectares em 2012

População

44.187.637 hab. em 2006

Descrição

A apenas duas horas de carro da Cidade do Cabo, é possível descobrir um mundo à parte de tudo o que a África do Sul apresenta: uma área rural de vinícolas chamada Cape Winelands.

Com atributos suficientes para competir com os vinhedos da Califórnia, França, Itália, Alemanha e Áustria, Cape Winelands proporciona uma experiência inesquecível aos visitantes.

Apesar de haver um grande número de vinícolas nas regiões de Orange River Valley e Limpopo, os estudiosos de vinhos não tiram os olhos de Cape Winelands. Cinqüenta vinícolas oficiais fazem dessa paisagem, marcada por montanhas e vales, um campo de uvas verdes.

No total, há mais de 100 vinhedos na região, incluindo as legendárias propriedades Spier e Mongenhof, em Stellenbosch, e Vergelegen, em Somerset West.

A produção de vinho na África do Sul se transformou em um negócio internacional muito lucrativo. O dramático aumento da exportação na década passada envolveu um grande investimento internacional, produção de novas vinícolas e novas marcas de vinho, novas plantações de tipos diversos de uvas nobres, e a adoção de novas tecnologias para a produção. Hoje, a África do Sul está em sétimo lugar na produção mundial, tendo França, Itália, Espanha, EUA, Argentina e Portugal na sua frente.

Histórico

A produção de vinho na África do Sul remonta ao ano de 1659, sete anos depois de Jan van Riebeek ter instalado uma base para a Companhia da Índia Oriental Holandesa em Table Bay. Quando Simon van der Stel tornou-se o primeiro Governador do Cabo em 1679, ele encorajou o cultivo de mais videiras e estabeleceu o seu próprio vinhedo em Constantia.

A produção melhorou quando protestantes Huguenotes, fugindo da perseguição da França Católica, chegaram à Africa do Sul em 1688, e fundaram o distrito de vinho de Franschoek, ou “Canto francês”.

A indústria de vinho do Cabo floresceu no século 18 quando as Guerras napoleônicas cortaram o fornecimento de vinhos franceses à Inglaterra. Porém, depois da paz, as exportações de vinho para a Inglaterra caíram, e em 1886 uma doença dizimou os vinhedos. O golpe final foi eclosão da Guerra anglo-bôer que mergulhou a indústria de vinho em caos.

A estabilidade voltou em 1918 com o estabelecimento da Associação da Cooperativa de vinicultores, ou KWV, que funciona como uma organização de marketing em nome dos seus 5000 acionistas produtores de vinho.

Cidade do Cabo é o portão para as terras vinícolas sul-africanas. O clima mediterrânico, com verões mornos e chuva de inverno, combinado com um solo rico, assegura o crescimento de videiras fortes e saudáveis.

A terra de vinho do Cabo estende-se por uma área enorme, da região da Costa Ocidental do norte na costa Atlântica para o deserto do Klein Karoo. São cultivados mais de 100 000 hectares de vinhedos e vinhos em mais de 340 adegas de vinho e propriedades. Variedades de uva de vinho branco incluem Chenin Blanc, Colombard, Chardonnay, Sauvignon Blanc, Riesling e Semillon.

Entre os vinhos tintos estão Cabernet Sauvignon, Pintoage (uma variedade que é quase exclusiva à África do Sul), Merlot, Shiraz e Pinot Noir.

Em 1973, as terras de vinho da África do Sul foram divididas numa série de regiões oficiais, distritos e bairros.

O Cabo da África do Sul orgulha-se de cinco regiões de vitivinicultura: o Coast, o Olifants River, Boberg, Breede Rriver Valley, e Klein Karoo.

Todas têm suas próprias rotas de vinho onde visitantes são sempre bem-vindos. A Região Litoral consiste nos distritos de Paarl, Stellenbosch, Swartland, Tulbagh, Tygerberg e Cape Point. Muitos bairros importantes, tais como Constantia, Durbanville, Franschoek e Simonsberg, ficam dentro desta área.

A estrada 62, que passa pelo Breede River Valley e o Klein Karoo, atravessa cidades produtoras de fruta e vinho de Barrydale, Montagu, Ashton, Bonnievale, Tulbach, Paarl e Wellington, tornando-a a rota de vinho mais longa do mundo.

Aviso. Não podemos garantir que as informações nesta página estejam 100% corretas. Leia mais