[?]
País Argentina

Argentina

[ampliar]

Positivo 0% Recomendam

Negativo 0% Não Recomendam

Avaliação Média
dos Produtos

83,3
Muito Bom
 
Quem marcou como favorito? (7)
 
 

Dados gerais

Localização

Sul da América do Sul, entre o Chile e o Uruguai, junto ao Oceano Atlântico.

Latitude

34º00’S

Longitude

64º00’O

Relevo

Planícies no norte (Pampas), plano e planaltos no sul (Patagônia), irregular no oeste (Andes).

Clima

Temperado na maior parte, seco no sudeste, subantártico no sudoeste.

Produção

1.547.300.000 (litros / ano) em 2011

Consumo

23,5 (litros per capita / ano) em 2011

Exportação

311.200.000 (litros / ano) em 2011

Importação

200.000 (litros / ano) em 2003

Superfície

2.766.890 km²

Área Plantada

210.000 hectares em 2004

População

42.192.494 hab. em 2011

Descrição

A Argentina possui uma longa tradição produzindo vinhos de alta qualidade que foram, até uma década atrás, consumidos quase que exclusivamente no mercado interno.

Embora após alguns anos de grandes investimentos a oferta de vinhos argentinos tenha aumentado muito, o conhecimento e a demanda dos consumidores locais também aumentou grandemente.

As novas gerações argentinas, educadas na cultura do vinho, provocaram um enorme entusiasmo em torno da atividade. Se a este fato acrescentamos o interesse que provém do exterior, que origina a chegada de numerosos especialistas e capitais internacionalmente reconhecidos no mundo do vinho, claramente, vislumbra-se um grande desenvolvimento.

As razões desta "explosão" são simples: a qualidade das terras que se estendem de Norte a Sul em toda a região dos Andes, a altura e a amplitude climática desse país para a produção de grandes vinhos, o know-how local somado às novas tecnologias e, em particular, o interesse dos argentinos por seus vinhos, aos quais muitos já consideram parte da identidade do país num plano de igualdade com as famosas carnes.

Histórico

A Argentina - com aproximadamente duzentos anos de tradição na produção e no consumo de vinhos finos - iniciou seus conhecimentos de vinho no século XVI, quando os primeiros especímenes de "Vitis vinifera" foram trazidos à América pelos colonizadores espanhóis.

Os sacerdotes católicos que chegaram a estas terras estabeleceram vinhedos próximos a seus mosteiros, para poder garantir o vinho necessário para celebrar a santa missa.
Favorecido pelas ótimas condições do clima e do solo, a "Vitis vinifera" começou um desenvolvimento total e acelerado, especialmente nas regiões próximas aos Andes.

Após anos de elaboração primitiva e rudimentar, durante o século XIX, os imigrantes europeus trouxeram novas técnicas de cultivo e outras variedades de cepas, as quais encontraram nos Andes e no vale do Rio Colorado o habitat ideal para o seu crescimento.

Durante a última parte do século XIX, com a construção da estrada de ferro a Buenos Aires, a província de Mendoza e suas terras privilegiadas se converteram no centro de expansão da indústria vitivinícola, que já tinha se expandido a outras regiões da zona dos Andes, como San Juan, Catamarca, Salta e La Rioja.

As famílias que tinham chegado da Europa, com uma longa tradição na elaboração de vinhos, estabeleceram-se definitivamente nessas províncias e plantaram varietais novos
Cabernet, Malbec, Pinot, Semilon, Merlot and Chardonnay, descobriram condições ideais e prosperaram rapidamente, originando os primeiros vinhos finos argentinos. Este desenvolvimento incluía a elaboração, com o método champenoise, de espumantes extraordinariamente sutis e deliciosos.

Aviso. Não podemos garantir que as informações nesta página estejam 100% corretas. Leia mais