Seja Bem vindo!

País Marrocos

Marrocos

 

Dados gerais

Localização

Norte da África, delimitado pelo Mar Mediterrâneo e Oceano Atlântico.

Latitude

32º00’N

Longitude

06º50’O

Relevo

Montanhoso na costa norte e interior. Possui longas planícies e vales.

Clima

Mediterrâneo, mais extremo no interior.

Produção

40.000.000 (litros / ano) em 2013

Consumo

1,1 (litros per capita / ano) em 2003

Exportação

8.900.000 (litros / ano) em 2003

Importação

7.400.000 (litros / ano) em 2003

Superfície

446.550 km²

Área Plantada

-

População

33.250.000 hab. em 2014

Descrição

Desde a independência da França, em 1956, as regiões vitícolas do Marrocos caíram de 55.000ha para cerca de 10.000ha. Hoje a indústria é dominada pela SODEA, uma empresa estatal que está tentando superar anos de negligência. A inovadora Celliers de Meknès e vários investidores internacionais oferecem esperança, mas ainda é preciso fazer grandes progressos.

A produção do Marrocos é dominada pelos vinhos tintos. A castaCarignan é a cepa mais plantada, seguida por Cinsaut e Grenache. Cabernet Sauvignon, Merlot e Syrah estão ganhando importância e são responsáveis por alguns dos melhores vinhos do país.

Histórico

A indústria vinícola marroquina se desenvolveu muito no início do século passado, quando o país se tornou um protetorado da França. Experts no assunto, os franceses desenvolveram a região de Meknés, no meio da cadeia de montanhas Atlas. Ali, os solos são propícios e há um clima especial, com influência do Oceano Atlântico.

Com a independência, em 1956, as vinícolas entraram em franca decadência. Os franceses tiveram muitas de suas vinícolas expropriadas e, em retaliação, os europeus proibiram a importação de vinhos marroquinos. Só nos anos 90, quando o turismo se transformou numa das principais fontes de renda do Marrocos, é que o governo “fez as pazes” com os europeus e permitiu a formação de joint-ventures com vinicultores franceses.

Hoje, o Marrocos é a principal aposta vitivinícola do Norte da África.

Aviso. Não podemos garantir que as informações nesta página estejam 100% corretas. Leia mais