[?]
Vinícola Chile

Concha y Toro

Positivo 100% Recomenda

Negativo 0% Não Recomendam

Avaliação Média
dos Produtos

86,1
Muito Bom
 
Quem marcou como favorito? (16)
 
 
ver todos

Dados gerais

Razão social

Viña Concha y Toro

Localização

Chile, Región del Valle Central, Valle del Maipo

Fundação

1883

Local do vinhedo

Chile, Región del Valle Central, Valle del Maipo
Chile, Región del Valle Central, Valle del Cachapoal
Chile, Región del Valle Central, Valle de Colchagua
Chile, Región del Valle Central, Valle de Curicó
Chile, Región del Valle Central, Valle del Maule
Chile, Región de Aconcagua, Valle de Casablanca
Chile, Región de Coquimbo, Valle de Limari

Área plantada

750 hectares em 2007

Proprietário

-

Enólogo

-

Produção anual

100 milhões de litros de vinho por ano em 2007

Exportação

-

Descrição

Concha Y Toro está presente em mais de 100 países ao redor do globo e possui vinhedos em diversas regiões vitivinícolas no Chile. O Vale do Maule, localizado na região central, apresenta a maior quantidade de plantações com 27% do total. No Vale do Maipo e numa extensão de 450 Km em direção ao Sul, as condições são ideais para o cultivo da parreira (todos os vinhedos são irrigados).

A Concha y Toro produz 100 milhões de litros de vinho por ano. A área total da vinícola é de 750 hectáres plantados com as mais nobres uvas francesas tais como o Chardonnay, Sauvignon Blanc, Merlot, Pinot Noir, Semillon, Gewurztraminer entre outras.

Os vinhos Don Melchor e Casillero del Diablo são apenas algumas das marcas produzidas pela Concha y Toro. Outras como a Terrunyo, Amelia e Trio fazem também justiça à qualidade: A casa Concha y Toro é ainda responsável por vinhos como Almaviva, um ícone dos vinhos chilenos e uma parceria com o Baron Philippe de Rothschild, e Trivento na Argentina.

Histórico

A história de uma das marcas mais fortes do Chile começou em 1883 quando Don Melchor De Concha y Toro, um distinto advogado, fundou a vinícola com o nome de Marquês de Casa Concha, localizada na pré-cordilheira, perto da cidade de Santiago, com o objetivo de explorar o potencial da produção vitivinícola de Maipo Valley. Importou vinhas de Bordeaux e contratou um importante enólogo francês, Monsieur de Labouchere, para preparar os seus primeiros vinhos.

Nascia uma lenda. O maior e mais importante vinhedo do Chile foi pioneiro na produção de vinhos. Em 1891, Don Melchor criou o que é hoje um dos vinhos mais conhecidos mundialmente: Casillero del Diablo.

A lenda deste vinho feito da uva Cabernet Sauvignon, começou há mais de cem anos, quando o fundador da marca resolveu reservar para si os melhores vinhos das safras de suas vinícolas. Com medo de alguém roubar essa reserva preciosa, espalhou o boato de que o próprio diabo vivia dentro do porão no qual os vinhos estavam guardados. Nascia o Casillero Del Diablo (a Adega do Diabo).

O primeiro carregamento de Concha y Toro á desembarcar na Europa foi em 1933 no porto de Roterdã na Holanda. Em 1957, já sob o comando de Eduardo Guilisasti Tagle, a empresa investiu pesado em novas áreas de cultivo e reestruturou-se para atender as mudanças do mercado.

Em 1996 marcou o lançamento do aclamado vinho Almaviva, safra de 1996, no mercado internacional.

Em 2000 outra lenda é introduzida no mercado: o vinho TERRUNYO. Quatro anos mais tarde a Concha y Toro atingiu o volume de 1.5 milhões de caixas do vinho Casillero Del Diablo exportadas.

Aviso. Não podemos garantir que as informações nesta página estejam 100% corretas. Leia mais